Um ou dois pensamentos sobre o novo Lobo

“Como ousam fazer um lobo sem acessórios punk, palavrões e sem caveiras na motocicleta? Esse novo lobo é muito gay! Me tragam o maioral de volta!” – Tribunal da Internet.

Quem teria coragem de conceber um lobo sem essas características? Talvez Keith Giffen e Roger Slifer (que descanse em paz). Sim meu caro leitor, a maneira como o Lobo foi concebido não tinha nada a ver com o que foi visto após a Crise nas Infinitas Terras. O personagem não tinha caveiras na motocicleta, não falava palavrões e não tinha um visual inspirado em bandas de Rock.

lobo04

Esse visual foi consagrado no pós-crise dos Anos 90, onde o personagem, com humor sádico, sem cronologia própria ou noção de bom senso, bagunçava elementos da cultura pop. A revista do Lobo não se levava a sério, satirizava tudo, não tinha filtro, e é justamente essa a razão dele ser um sucesso completo entre seus leitores.

lobo01

A popularidade era tanta que ele ganhou uma revista mensal com Alan Grant, e foi aí que começaram os problemas: as revistas não tinham mais propostas tão absurdas, pois era necessário uma amarração e enredo. Então as coisas começaram  a desandar. O erro na década de 1990 foi dar uma revista mensal para o Lobo.

Agora, vamos conversar um pouco sobre o Lobo  dos Novos 52. A DC trouxe um Lobo com uma aparência mais esguia, ainda com um código moral e extremamente violento. Ele é até bem badass se comparado com outros personagens da editora, porém fatalmente tropeça no mesmo erro dos anos 90: tentar trazer uma cronologia e uma historia que faça sentido, inclusive para o Lobo antigo. E o que temos é um personagem genérico que falha com os leitores clássicos e não conquista novos.

Lobo (2014-) 001-002

A revista acabou sendo cancelada na edição #13 nos Estados Unidos após uma enxurrada de críticas. As comparações foram diversas, e o visual desagradou a todos. Analisando friamente, o problema dessa revista foi ter o nome Lobo na capa, pois o personagem é novo, conta com historias bem violentas e tem boas sacadas. No entanto, a DC escolheu o caminho mais preguiçoso e tentou pegar carona na fama que o Maioral tinha no passado, e aconteceu que o tiro saiu pela culatra. A revista não se define, tenta homenagear o velho e introduzir o novo ao mesmo tempo. Teria sido uma atitude mais corajosa deixar o velho Lobo de lado e contar a historia de um novo czarniano.

Lobo 002-002

Dar uma série mensal para o Lobo foi o que causou a saída de Keith Giffen da DC nos anos 1990, pois o criador surpreendentemente não queria ver seu personagem em uma revista regular. No final das contas, ele sabia que o exagero iria diminuir sua ideia. Obviamente, o velho Lobo nos presenteou com ótimas histórias, mas ele só funciona quando não era levado a sério. Um exemplo moderno do Lobo foi no primeiro ano de Injustice: o Lobo aparece rapidamente, não derrota o Superman e absurdamente depois de uma terapia com a ARLEQUINA – sim, Arlequina -, decide que precisa de um desafio maior e termina com sua participação na revista apagando seu charuto na testa de ninguém menos do que Darkseid em Apokolips. Assim termina sua participação; ele não afetou o andamento da historia e nos proporcionou boas risadas.

Injustice- Gods Among Us (2013-) - Annual 001-038

Então deixo a minha reflexão para com os outros leitores: não desgoste do Lobo pela sua aparência. Se tem um motivo para não gostar do NOVO personagem é ele não ter sido aproveitado de maneira correta a que foi proposta. Eu ainda espero ver o Lobo vez ou outra aprontando as suas e satirizando o universo de super-heróis. Resta a nós esperar.

1868801-lobo07

  • thiago

    PO CARA REALMENTE, BELISSIMO PONTO DE VISTO, DEVERIA SO TER LOBO DE 6 EM 6 MESES COM UMA HISPTORIA MAIS LOUCA Q A OUTRA.

    • Ricardo Teixeira

      Obrigado Thiago

  • Fake do Luiz

    Gostei da critica, e você leu mesmo omega man ?

    • Ricardo Teixeira

      Boa noite Luiz , fico feliz que tenha gostado, honestamente o que me levou a ômega man e seus 38 volumes + alguns especiais foi a pesquisa do lobo, estou penando ate em conferir os 6 volumes de 2006 depois que terminar de ler eles, abraço

  • Fake do Murilo

    Concordo que Lobo não precisa de uma série mensal, apenas aparições esporádicas. Sendo uma sátira, usá-lo demais seria como usar a mesma piada várias vezes até cansar.

    • Ricardo Teixeira

      Sim eu acho esse desgaste prejudicial

  • Alex Vieira Da Silva

    Creio q teria sido mais interessante se o novo Lobo fosse outro caçador czarniano , q eventualmente tivesse cruzado o caminho do Maioral e tentasse , ou capturá – lo ou matá – lo para receber alguma recompensa pela cabeça dele . Q ele fosse um clone modificado geneticamente ou alguém construído em laboratório contendo o dna de várias raças ( inclusive do próprio Maioral ) já teria dado uma chance a mais pro personagem . E ele poderia aparecer esporadicamente , aumentando ainda mais o mistério sobre quem ele seria .