O Gladiador Dourado na continuidade do Rebirth

Rebirth continua a remodelar o Universo DC. Cada vez aparecem mais e mais personagens que se lembram de suas vidas antes de Flashpoint – ou, pelo menos, sentem que algo mudou. E vários deles estão desempenhando um papel fundamental na investigação dos mistérios introduzidos em DC Universe: Rebirth #1. No entanto, há um personagem consciente do Universo DC pré-Flashpoint que está desaparecido há bastante tempo: Michael Jon Carter, o Gladiador Dourado.

É possível que o Gladiador e seus colegas da Liga da Justiça Internacional tenham sido ignorados com o retorno das clássicas equipes da DC nos títulos do Rebirth. No entanto, existe a possibilidade de que o Gladiador faz parte dos mistérios inclusos no Rebirth, ainda que não tenha se revelado.

Durante grande parte de sua história mais recente, Michael foi retratado como um herói secreto, viajando pelo tempo e corrigindo anomalias sem obter crédito por seu trabalho. É uma premissa para o herói que foi estabelecida por Geoff Johns, quando, em 2007, lançou um título do Gladiador Dourado depois que a série semanal 52 tornou o personagem um favorito dos fãs. Portanto, é provável que a versão d’Os Novos 52 do Gladiador – vista pela última vez durante Convergência – já está ciente das anomalias temporais que aconteceram no Universo DC.

Mas existe uma segunda possibilidade que mantém muita promessa, e está diretamente relacionada com o fim do tie-in Convergência: Gladiador Dourado. Nessa história, a versão pós-Crise de Michael se tornou a entidade conhecida como Tempus, um ser que faz parte do próprio fluxo temporal e tem conhecimento do passado, presente e futuro. Nesta forma, o Gladiador pode monitorar qualquer atividade no fluxo temporal. Apesar disso, ainda existem algumas dúvidas sobre existência de Convergência na linha de tempo pós-Rebirth. Afinal, os eventos do passado do Superman que aconteceram em Convergência estão agora incorporados à nova linha do tempo do Universo DC. No entanto, o fato de Jonathan Kent ainda existir significa que esses eventos tiveram alguma influência na linha de tempo atual.

Além disso, há o fato de que o Gladiador/Tempus existe fora do tempo. Então, teoricamente, as mudanças na linha do tempo não devem afetá-lo. Logo, está dentro do campo de possibilidades que o Gladiador pós-Crise ainda é Tempus, existente como parte do fluxo temporal e está consciente de todas as atividades passadas, presentes e futuras.

Claro, isso implica na pergunta: se Tempus existe, quanto ainda falta para ele aparecer?

O Gladiador Dourado d’Os Novos 52 provavelmente já estava ciente das mudanças de Flashpoint, mas se uma versão de Michael também é Tempus, a consciência desse personagem sobre o que está acontecendo no Rebirth – e o “ataque” que aconteceu quando se criou Os Novos 52 – tem que ser significativa. Na verdade, ele pode estar desempenhando um papel no Rebirth neste momento. Se ele existe dentro do fluxo temporal, então ele deve estar ciente dos eventos de The Button – muitos dos quais ocorreram no próprio fluxo temporal. Se o papel do Gladiador Dourado como Tempus ainda está em continuidade, ele pode estar contribuindo com o fluxo temporal que pareceu para Flash e Batman.

No mínimo, Rebirth pode estar reescrevendo a história da Liga da Justiça Internacional para incluir parte da sua continuidade pré-Flashpoint na nova cronologia, o que significa que o Gladiador Dourado d’Os Novos 52 agora tem uma potencial história para restaurar sua ligação com o Besouro Azul.

Então, mesmo que o único papel que o Gladiador desempenhe durante Rebirth seja aquele que o torna um ex-companheiro de equipe de Ted Kord e outros membros originais da LJI, isso pode ser bom o suficiente para os fãs de longa data do personagem.