Metal Enésimo, o elemento por trás de Dark Nights: Metal

No início de abril, Scott Snyder, Greg Capullo e os co-editores da DC Comics, Jim Lee e Dan DiDio, anunciaram o próximo grande evento do Universo DC, Dark Nights: Metal. A história, que será lançada em agosto, será precedida por dois one-shots introdutórios em junho e julho – Dark Days: The Forge e Dark Days: The Casting, respectivamente – e dará início oficialmente à um novo selo da DC, a linha Dark Matter.

Embora os detalhes que cercam o enredo de Dark Nights: Metal tenham sido bem escassos até agora, Snyder não se esquivou do fato de que o título “Metal” não é apenas uma referência à sua descrição da história como “uma grande ópera de rock and roll“. Por mais bizarro e emocionante que isso possa soar, o “Metal” em questão não está relacionado com o gênero musical, mas sim ao Metal Enésimo, uma misteriosa substância do planeta Thanagar, lugar de suma importância para a mitologia do Gavião Negro e da Mulher-Gavião.

“Eu comecei a ficar realmente interessado por ele [Metal Enésimo] porque eu estava olhando para o Gavião Negro como um possível título para se trabalhar após Batman”, explicou Snyder. “Eu realmente fiquei fascinado pela maleabilidade e pela natureza misteriosa do Metal Enésimo, que o possibilitam fazer todas essas coisas diferentes – permitiria que você reencarnasse várias e várias vezes, faria você voar, se curar, te daria super-força, ou você poderia ter os poderes místicos do Senhor Destino através dele – soa como algo que possui mais qualidades do que qualquer outra coisa”.

Enquanto o enigma que rodeia o Metal Enésimo acrescentará uma camada dinâmica de intriga na história, também levantará algumas questões bastante curiosas que Snyder anunciou que serão abordadas em Metal, e provavelmente serão instrumentais na abertura das portas para o Multiverso Sombrio da DC. Infelizmente, é muito provável que não iremos obter nenhuma resposta para essas perguntas até que Dark Nights: Metal esteja em pleno andamento. No entanto, isso não significa que não possamos olhar no passado das histórias da DC e encontrar nossas próprias respostas sobre esse misterioso elemento.

Criado por Gardner Fox e Dennis Neville, o Metal Enésimo surge na Era de Ouro, estrelando em Flash Comics #1. No entanto, ele não estava na história principal, mas sim em uma história back up intitulada A Origem do Gavião Negro. Como o nome indica, esta história é onde encontramos pela primeira vez Carter Hall, que utiliza um cinto e um conjunto de asas feitas de um misterioso elemento anti-gravitacional, se auto intitulando Gavião Negro.

Porém, este não foi realmente o primeiro encontro de Carter com o Metal Enésimo. Muito antes, no antigo Egito, o homem que acabaria por ser conhecido como Carter Hall antes era na verdade um príncipe chamado Khufu, que descobriu os destroços de uma espaçonave thanagariana movida pelo estranho elemento. Foi uma prolongada exposição ao metal que colocou Khufu e sua noiva, Chay-Ara, em um ciclo interminável de reencarnação, ao mesmo tempo em que os cedia o conhecimento coletivo de Thanagar. Mas é só no século XX que Khufu é finalmente reencarnado como Carter Hall, quando ele usa o Metal Enésimo para se tornar o Gavião Negro e salvar a vida de Chay-Ara, que havia sido reencarnada como Shiera Sanders.

Entre suas muitas habilidades, o Metal Enésimo tem demonstrado capacidade de aumentar a força de seu usuário, catalisar a cicatrização de feridas, proporcionar proteção contra elementos diversos e até mesmo permitir que o usuário regenere membros perdidos ou atributos físicos há muito tempo esquecidos (como o gene thanagariano que os fazia possuir asas). Quando o filho de Carter e Shiera, Hector Hall, usou o Metal Enésimo para fazer uma armadura e se juntar à Corporação do Infinito como Escaravelho de Prata, o metal não só lhe forneceu proteção e força, mas também a capacidade de projetar explosões maciças de energia solar.

Em uma versão mais recente, o Metal Enésimo assumiu propriedades mais místicas, como intangibilidade contra espíritos malignos, compartilhar um vínculo simbiótico com seu hospedeiro e até mesmo possibilitar a ressurreição. Além disso, a sua natureza adaptativa provou ser útil para anular as capacidades regenerativas dos oponentes, dando espaço para o usuário dar o golpe final durante uma batalha. De uma perspectiva defensiva, o metal pode sentir e reagir sempre que seu hospedeiro estiver em perigo, criando uma armadura protetora de metal líquido reforçado para defendê-lo contra ataques iminentes. Isso foi capaz de chamar a atenção do mercenário Slade Wilson, o Exterminador, que utilizou uma mistura composta pelo metal para construir a armadura usada por ele durante todo o período d’Os Novos 52.

A última aparição notável do Metal Enésimo no Universo DC foi na minissérie The Death of Hawkman, de Marc Andreyko e Aaron Lopresti, onde o vilão Despero usou um enorme Portal-Zeta para fundir seu corpo com o material, aumentando suas já imensas capacidades físicas e telepáticas. Embora o Gavião Negro seja visivelmente capaz de pôr fim aos esquemas nefastos de Despero, isso lhe custou sua vida. E quanto o sanguinário alienígena foi capaz de se reestruturar a partir de um único pedaço de Metal Enésimo flutuando no vasto vazio do espaço.

Apesar de tudo que sabemos sobre o metal, acredita-se que ele ainda possui muitas propriedades que ainda não foram reveladas. Dito isto, provavelmente é seguro afirmar que algumas dessas propriedades finalmente virão à tona quando Dark Nights: Metal começar a se desenrolar.

Escrito com Scott Snyder com arte de Greg Capullo, Dark Nights: Metal tem data de lançamento marcada para 16 de agosto.