Dark Nights: Metal – The Red Death

O Multiverso Sombrio começa a ganhar forma conforme os eventos de Dark Nights: Metal avançam. Em Batman: The Red Death #1 one-shot escrito por Joshua Williamson e ilustrado por Carmine Di Giandomenico -, descobrimos que esse conceito é muito mais profundo do que imaginávamos.

O Bruce Wayne de The Red Death não é muito diferente do personagem que conhecemos da Terra-0. Ele é mais velho e mais cansado – próximo do seu homólogo de Cavaleiro das Trevas -, mas ainda assim é reconhecivelmente o nosso Bruce Wayne. Esse Batman também é rodeado por perdas. Além de perder seus pais, ele perdeu Dick Grayson, Jason Todd, Tim Drake, Damian Wayne e possivelmente muitos outros aliados da Bat-Família.  Ele está sem uma família, completamente isolado dos elementos que poderiam salvá-lo do abismo. Cercado pela morte, Bruce está profundamente consciente de sua mortalidade e de suas próprias falhas.

Quando sua tecnologia não se mostrou avançada o suficiente para combater ameaças, ele recorreu à galeria de vilões do Flash, presumivelmente matando os vilões do Velocista Escarlate a medida em que absorvia a tecnologia em seu arsenal. Como vigilante que sente necessidade em salvar as pessoas e proteger a cidade que ama, Bruce, ao realizar que não é rápido o suficiente para estar em todos os lugares que precisa estar, se volta contra Barry Allen, a chave de acesso para a Força de Aceleração.

Batman então captura o Flash e transforma o Batmóvel em uma espécie de Esteira Cósmica. Mas ao invés de passar os poderes de Barry para Bruce, a Força de Aceleração funde os dois, criando o Red Death (Morte Vermelha, em tradução literal), com Bruce no controle do corpo e Barry aprisionado em sua consciência, rogando inutilmente que sua outra metade parasse.

Momentaneamente impulsionado por uma falsa sensação de esperança que acompanha suas habilidades, Bruce percebe rapidamente que não pode fazer nada contra a Crise que está varrendo seu mundo – a Terra-52, primeira das Terras reveladas como pertencentes ao Multiverso Sombrio. “Nossos mundos não devem durar”, revelou Batman Who Laughs. “Eles estão destinados a morrer. É uma lei cruel da natureza deste lugar”.

Dessa forma, podemos imaginar que o Multiverso Sombrio é o conjunto de Terras destruídas do Multiverso DC – destruição essa causada, possivelmente, pela Crise nas Infinitas Terras. Em algum momento, os heróis que sobreviveram se tornaram pouco reconhecíveis, desprovidos de esperança e de moralidade. Tentados por Barbatos, esses Cavaleiros das Trevas são a representação desses ídolos caídos que agora estão desesperados para encontrar um novo mundo, mesmo que seja preciso destruir outros para alcançar esse objetivo.

O próximo Batman maligno a ser explorado será The Murder Machine, que terá seu one-shot lançado em 27 de setembro. Dark Nights: Metal #3 tem data de lançamento marcada para 11 de outubro.

 

  • Reinaldo José da Silva

    Terra-52?
    No artigo explorando as terras do universo dc (gloriosadc.com/explorando-as-52-terras-do-multiverso-dc/) a lista de Terras vai de 0 a 51.
    Podemos dizer então que o multiverso não vai mais se limitar a 52 terras? talvez teremos de novo, infinitas terras?

    • É uma possibilidade, mas na história a Terra-52 foi destruída (possivelmente pela Crise), dando a entender que o Multiverso Sombrio é formado pelos heróis sobreviventes que foram corrompidos pela destruição de suas respectivas Terras durante a Crise nas Infinitas Terras.

    • Carlos Henrique

      Pensei na teoria que em 52 em diante pertence aos multiverso sombrio, como The Muder Machine habite a terra 53, por exemplo.

  • Os 7 Soldados da Vítória

    Eu gostei do visual desse vilão …