[ASILO ARKHAM] A complexa história de Mr. Freeze

Mais um mês chegou ao fim e com ele temos mais um artigo da Asilo Arkham! Desta vez eu trouxe para vocês um dossiê mais que especial de um dos vilões mais emblemáticos de Gotham City: Mr. Freeze!

Mr. Freeze – ou Sr. Frio – surgiu em fevereiro de 1956, em Batman #121. Batizado inicialmente de Sr. Zero, o vilão foi a capa desta edição que contava com mais duas aventuras do Homem Morcego. Em sua primeira aventura, Victor usava uma roupa rosa e verde, parecida com um traje de astronauta. Naquela ocasião, o Dr. Victor Fries não parecia mais do que um vilão menos significativo com métodos pseudocientíficos.

Na trama, Victor foi vítima de um experimento quando estava tentando criar sua arma de gelo. Sendo forçado a viver sozinho sob temperaturas congelantes para poder respirar, quando não estava operando a partir de um caminhão refrigerado e praticando assaltos com sua arma de gás gelado – que também disparava calor -, o Sr. Zero se retirava para um esconderijo gelado na montanha. Ao final da aventura, Victor foi exposto à um vapor que o curou de sua condição, e por conta disso, o vilão ficou um período sem dar as caras nas aventuras do Cavaleiro das Trevas. Alguns anos depois, após participar de diversos episódios da série do Homem Morcego de 1966, já sob o nome de Sr. Frio, Victor começou a sua escalada para se tornar um dos principais vilões da galeria de Gotham City.

Descrever Victor Fries como uma pessoa de natureza fria é somente a ponta do iceberg. Quando criança, o pai de Fries, Charles, era bastante violento, principalmente quando Victor adquiriu um passatempo bastante incomum: congelar animais vivos. Em consulta com um terapeuta, o jovem disse apenas que queria manter os bichinhos vivos e protegidos para sempre. Para o terapeuta, Victor vivia sob constante pressão para atender as expectativas de seu pai, sentindo-se impotente. Congelar os pequenos animais lhe conferia uma sensação de força em um mundo no qual ele poderia controlar. O pai de Victor entendeu tudo de maneira equivocada e passou a controlá-lo ainda mais; já o garoto, em contrapartida, continuou com seus comportamentos congelantes.

Diferente de seu marido, a mãe de Victor, Lorraine, tinha uma relação bastante afetuosa com o filho, no entanto, na opinião de Charles, ela era indulgente demais, vivia contradizendo suas ordens e mimando o garoto. Victor foi espancado mais uma vez por seu pai e enviado para um colégio interno, com regras ainda mais rígidas do que aquelas impostas em seu lar. Por ser diferente dos demais, o jovem passou a ser ridicularizado por alguns alunos do colégio, além dos abusos físicos e psicológicos sofridos pelas mãos do Diretor do internato.

Durante o período em que ficou no Colégio Interno, Victor jamais recebeu a visita de seus pais. Na opinião do jovem, ele havia se tornado um constrangimento para seus familiares, um erro a ser esquecido e que era seu destino viver segregado da humanidade, apenas observando o mundo afora, jamais sem ser tocado pelo seu calor.

Em algum momento da infância de Victor, provavelmente na mesma época em que ele esteve no internato, seus pais sofreram um acidente, onde sua mãe, como sequela deste acidente, adquiriu algum tipo de demência. Victor repetiu o comportamento antes visto com os pequenos animais e atirou sua mãe em um lago congelado, pois no pensamento do garoto, dessa forma, ela estaria viva e protegida para sempre.

Já na universidade Victor Fries conheceu Nora, sua futura esposa. Nora era a mais promissora atleta da faculdade, e como em um conto de fadas, ela resgatou Victor Fries da solidão e da frieza na qual ele vivia. Após um ano de namoro, o casal se uniu em matrimônio e passaram a morar próximo a Universidade onde Victor lecionava. Por ironia do destino, a considerada conduta bizarra que Fries havia adquirido na infância decretou o rumo de sua carreira profissional, pois ele havia iniciado pesquisas no campo da criogenia.

Após 10 meses de casamento, Nora adoeceu. Segundo o médico, era um tipo de doença tratável, apesar da considerável chance de reincidência e demandaria tempo e dinheiro, algo que um simples professor e pesquisador seria capaz de arcar. Entre as diversas versões da história, já foi dito que Nora havia adquirido um câncer ou uma doença no coração, o que não interfere no sentido da trama.

Fries passa a procurar emprego em diversas indústrias na área de pesquisa em criogenia e acabou por ser contratado pela GothCorp, administrada pelo ganancioso Ferris Boyle. Durante seu trabalho na empresa, a condição de sua esposa se agrava e Victor não vê outra alternativa a não ser colocar em pratica seus estudos e iniciar os testes em humanos, mais especificamente em sua adoentada esposa.

Os custos da pesquisa estavam cada vez mais altos e Ferris decidiu cancelar o projeto. Durante sua demissão, Victor acaba por sofrer o acidente que o transformou em Sr. Frio. Como o corpo de Nora passou a ser propriedade da GothCorp, Frio invade o local para recuperá-lo e continuar sua pesquisa, porém durante o confronto com Batman, o vilão acaba matando de vez a sua querida esposa. Sr. Frio então jura vingança e faz uma promessa diante do cadáver de sua esposa, que é destruir tudo aquilo que Batman mais preza.

Durante Os Novos 52 tivemos uma versão um pouco diferente da história: Victor foi contratado na verdade pela Wayne Tech e novamente vemos Fries exceder os gastos em nome de seu amor e ter sua pesquisa cancelada. Porém, o acidente que o transformou em Sr. Frio ocorre após Bruce Wayne lhe demitir. Provavelmente, a mente distorcida de Victor Fries já não sabia separar o que é real e o que é imaginário, talvez por isso a confusão sobre onde, como e quem estava envolvido em seu acidente. E por conta disto ele jurou destruir o Homem Morcego, seus aliados, Bruce Wayne, a própria Gotham City e seus cidadãos.

Nessa versão temos uma revelação intrigante. Batman diz ao vilão que Nora não é sua esposa: “Victor, nós dois sabemos que essa mulher não é sua esposa!… Você nunca a conheceu!”. Eu acredito que esta foi mais uma artimanha do Cavaleiro das Trevas para confundir o psicótico vilão, que sem Nora, perde totalmente o sentido, pois toda sua trajetória é baseada no amor pela sua esposa e vingar-se daqueles que o impossibilitaram de curá-la.

Victor Fries é um vilão um pouco diferente dos demais vilões do universo do Morcegão; ao se tornar Mr. Freeze, seu objetivo continua o mesmo de quando era apenas um Cientista, angariar fundos para continuar sua pesquisa e salvar a vida de Nora, sua esposa. Podemos observar essa característica em Batman: Vitoria Sombria, onde Victor acabou participando do grande plano do Duas-Caras para conseguir dinheiro para a pesquisa. Após a morte de Nora, suas motivações mudaram e ele passou a buscar vingança.

O artigo de hoje fica por aqui. Críticas, complementos e sugestões são sempre bem-vindos!

Até o final de abril.