A origem de Daniel Hall, o Sandman de Dark Nights: Metal

Das muitas surpresas que Dark Nights: Metal #1 nos trouxe, a maior delas foi a aparição do Sonho dos Perpétuos, personagem criado por Neil Gaiman para Sandman. Embora o personagem seja uma das maiores propriedades do selo Vertigo, essa versão do Sonho não é a mais conhecida entre os leitores (que seria Morpheus). Essa versão se trata de um personagem chamado Daniel Hall, o sucessor de Morpheus como Senhor dos Sonhar. Embora Daniel possa não ser um personagem tão familiar ao grande público leitor de quadrinhos – e ao olharmos o histórico do contexto envolvendo o personagem, não os culpamos por isso -, sua conexão com o Universo DC se estende desde a Era de Ouro, tendo ligação com um dos heróis mais importantes e icônicos da DC Comics.

Para entender a história de Daniel, precisamos visitar a versão original da Terra-2 da DC Comics, local onde ele residira originalmente. Terra-2 foi o nome dado ao local de origem dos personagens oriundos da Era de Ouro, tais como Jay Garrick, Alan Scott e Carter Hall – além de ser um local onde o tempo se passava de acordo com o tempo no mundo em que vivemos. Dessa forma, nos anos 80, os membros originais da Sociedade da Justiça da América começaram a envelhecer e tivemos a oportunidade vê-los tocando suas respectivas vidas pra frente. Assim sendo, muitos deles tiveram filhos que seguiram a carreira dos pais como super-heróis, inclusive montando sua própria equipe – Corporação Infinito – depois de terem negadas suas solicitações para se tornarem membros da Liga da Justiça.

Hector Hall era filho do Gavião Negro e da Mulher-Gavião da Era de Ouro, mas devido à maldição imposta a eles, responsável por os fazerem sempre reencarnarem vida após vida, Hector nasceu sem alma. Ele cresceu junto dos outros filhos dos integrantes da SJA, mas sentia-se esquecido por seus pais em favor de seu meio-irmão, Norda Cantrell, conhecido como Bóreas ou Vento Boreal. Hector, então, criou a armadura do Escaravelho de Prata a partir do Metal Enésimo e ajudou a formar a Corporação Infinito. Mas a maldição de seu nascimento voltaria para assombrá-lo, pois seu corpo sem alma estava sendo usado como hospedeiro de um antigo ser também conhecido como Escaravelho de Prata. Involuntariamente, Hector Hall quase destruiu o mundo até que foi impedido pela Corporação Infinito e morto durante o confronto.

Hippolyta Trevor, filha da Mulher-Maravilha e do Steve Trevor da Era de Ouro, herdou os poderes amazônicos de sua mãe. Enquanto ela crescia, procurava seguir os passos de Diana e atuava como a super-heroína conhecida como Fúria, que também foi uma das fundadoras da Corporação Infinito. Lyta e Hector acabaram se apaixonando e, consequentemente, noivando, com Hector morrendo antes que eles pudessem se casar. Entretanto, momentos antes de morrer, Lyta disse a Hector que estava grávida de seu filho e que ele continha a pureza e a bondade.

Enquanto isso, na realidade conhecida como Sonhar – a dimensão em que as mentes das pessoas vão quando estão dormindo -, Morpheus estava desaparecido há décadas. Durante sua ausência, dois de seus subordinados – Brute e Glob – decidiram nomear mortais para atuarem temporariamente como Senhor do Sonhar, com o propósito de garantir que as coisas prosseguissem indo tão bem quanto fosse possível. Ao invés de ir para o pós-morte, o espírito de Hector Hall foi capturado e levado para o Sonhar – com ele adotando a aparência do Sandman da Era de Prata, conhecido como Garrett Sanford. Como Sandman, Hector podia sair do Sonhar apenas pelo período de uma hora diária, e usava bastante desse tempo para visitar Lyta em seus sonhos. Eventualmente, ele viria a se revelar para ela e a convidaria para se juntar a ele no Sonhar, onde eles poderiam viver como marido e mulher. Oferta da qual Lyta viria a aceitar. Entretanto, Morpheus retornou de seu exílio, e após banir Brute e Glob, diz à Lyta que, devido a maior parte de sua gravidez ter se passado no Sonhar, ele reivindicaria seu filho como o próximo Senhor do Sonhar.

Foi Morpheus quem deu o nome Daniel à criança, e conforme ele crescia, ele começou a entrar no Sonhar durante a noite, onde os habitantes dessa dimensão lhe contavam histórias que muito o alegravam. Enquanto isso, Lyta estava lentamente perdendo a cabeça, culpando Morpheus por tirar dela seu marido e por saber que futuramente ele estava destinado a também tirar seu filho. A busca de Lyta por vingança a levou a invocar os Entes Queridos – uma trindade de personagens baseado em Erínias da mitologia grega -, que conseguiram matar Morpheus. Entretanto, descobriu-se que Sonho havia permitido ser morto, pois assim ele poderia salvar o Sonhar de sua ira. No final, Daniel ascendeu, se tornando o novo Sonho dos Perpétuos.

A ascensão de Daniel e a morte de Morpheus não foi o final da família Hall. Hector encontrou-se preso em um ciclo de reencarnação como o de seus pais, e foi trazido de volta ao mundo como o novo portador do manto do Senhor Destino, finalmente integrando à Sociedade da Justiça da América. Seu pai, Carter, retornaria não muito tempo depois, e os dois finalmente tiveram tempo de se unir, não apenas como pai e filho, mas como amigos.

Hector encontrou sua esposa, agora em estado de coma, e procurou todos os meios mágicos para despertá-la. Depois de finalmente ter sucesso, ele descobre que a mulher que se pensava ser sua esposa, era na verdade Dawn Granger – a heroína conhecida como Columba – que havia sido enfeitiçada por Mordrur, um grande feiticeiro do Universo DC, que a fizera ficar parecida com Lyta. Eventualmente, Hector descobriria que Lyta estava sendo mantida longe dele pelo próprio Nabu, a entidade que alimenta o Senhor Destino, e os dois finalmente se reencontraram.

Em algum momento, o Espectro (essencialmente, a encarnação da ira dos Deuses) declarou guerra à toda magia existente no Universo DC. Durante a batalha, Hector ficou gravemente ferido e prestes a morrer enquanto estavam ele e Lyta presos em um setor do Inferno, cercados por todos os lados. No que parecia ser seus últimos momentos juntos, Daniel – agora Sonho – surge e os oferece a chance de viverem juntos eternamente no Sonhar. Seus corpos físicos ficaram, mas suas almas seguiram Daniel ao domínio místico de seu filho, local do qual jamais retornariam.

A reaparição de Daniel após uma década certamente levanta muitas perguntas, mas talvez a maior delas seja a respeito de como seu envolvimento em Dark Nights: Metal poderia se relacionar com seu avô, Carter Hall. Muito do que sabemos a respeito é o envolvimento do Metal Enésimo dentro da história em si, além de que seria uma grande oportunidade desperdiçada se não houvesse algum tipo de reunião da família Hall em algum momento antes do fim da história. Considerando a aparição de Daniel logo após o Batman descobrir o diário escondido de Carter na biblioteca da Mansão Wayne, parece que Scott Snyder planeja nos dar exatamente isso.

  • Rerison Justo

    Parabéns pelo texto. Mas, em qual quadrinho se passa esta história de origem do Daniel Hall? Muito obrigado.

    • A.S.S

      Nos quadrinhos do Sandman ..

      • Rerison Justo

        Obrigado, cara!