A conturbada trajetória do Gavião Negro na DC Comics

Jeff Lemire está de volta à DC Comics, e dentre as muitas novidades que o roteirista canadense anunciou, ele vai escrever Hawkman: Found, um dos tie-ins de Dark Nights: Metal. O passado do Gavião Negro tem tido grande importância durante os prólogos de Metal, porém quando o assunto se trata de cronologia e cânone, as coisas se tornam um pouco mais nebulosas. O personagem em Dark Days aparenta ser um Gavião Negro diferente daquele visto durante Os Novos 52 – que por sua vez, era um Gavião Negro diferente do Gavião Negro pré-Flashpoint – e o background do personagem é tão confuso que muitos sentem que nem vale a pena tentar entendê-lo.

Entretanto, por baixo de tantos reboots, retcons e relaunches feitos durante toda sua existência, ainda existe um incrível personagem, que sempre despertou o interesse de diversos escritores. Nas mãos de um roteirista como Lemire, Gavião Negro poderia ser elevado à um dos maiores nomes da DC Comics e finalmente obter o reconhecimento que ele merece como um dos mais interessantes personagens da editora.

Gavião Negro teve sua estreia em Flash Comics #1, a mesma edição que também entregou ao mundo o personagem Jay Garrick. Ele era um arqueologista chamado Carter Hall que havia descoberto uma faca antiga feita de um metal misterioso que lhe forneceu acesso à segredos de sua vida passada como um príncipe egípcio. Também lhe foi revelado o assassinato de sua amante Shiera pelas mãos do sacerdote sombrio Hath-Set. A partir daí, Carter acaba usando outros artefatos ancestrais feitos do misterioso Metal Enésimo para assim se tornar o Gavião Negro e salvar a atual Shiera das mãos de Hath-Set no presente. Juntos, eles se tornaram Gavião Negro e Mulher-Gavião e atuaram juntos como integrantes da Sociedade da Justiça da América durante toda a Era de Ouro.

Com a Era de Prata, somos apresentados à um novo Gavião Negro, o que não deveria ter sido um grande problema. O novo Gavião Negro era um integrante da força policial do planeta Thanagar e se chamava Katar Hol. Katar havia viajado até a Terra junto de sua parceira Shayera Thal com a missão de prender um perigoso alienígena. Depois de subjugarem o criminoso, o casal decidiu permanecer na Terra em Midway City, assumindo cargos no museu local em suas identidades civis enquanto serviam à Liga da Justiça como Gavião Negro e Mulher-Gavião.

Na Era de Prata, a maioria dos personagens da DC Comics foram reinventados com intuito de atingir uma nova geração de leitores, o que foi uma ótima decisão. Personagens como Barry Allen, Hal Jordan e Ray Palmer substituíram, respectivamente, Jay Garrick, Alan Scott e Al Pratt sem nenhuma complicação. O problema que veio a existir com o Gavião Negro era que ele compartilhava um nome parecido com sua contraparte da Era de Ouro e dessa forma ele funcionava mais como um reboot do que como um sucessor. Então, quando a DC Comics fundiu a Terra-2 (Era de Ouro) com a Terra-1 (Era de Prata) em Crise nas Infinitas Terras, foi muito difícil definir um lugar na nova cronologia para o Gavião Negro, com a editora tendo que lidar com dois Carter.

Inicialmente, decidiu-se que Gavião Negro manteria sua herança original como um príncipe egípcio reencarnado, atuando como um idoso burocrata na Liga da Justiça. Entretanto, após isso, a DC Comics decidiu refazer o conceito do Gavião Negro do zero – algo semelhante ao que estava sendo feito com a Mulher-Maravilha na época. Assim, um novo Katar Hol foi introduzido na minissérie Mundo Gavião. Isso significava que a DC Comics possuía novamente dois Gaviões Negros para lidar, e o problema foi resolvido de uma forma ainda mais confusa ao introduzir um terceiro Gavião Negro, Fel Andar, um impostor thanagariano que havia se disfarçado como Carter Hall Jr. enquanto o Carter Hall original estava preso no limbo com o restante da SJA.

Em um de seus primeiros atos na DC Comics, Geoff Johns trouxe novamente o Gavião Negro para o seu run com a Sociedade da Justiça, que era essencialmente uma a encarnação do Carter Hall da Era de Ouro. Ele possuía as memórias da vida de Katar Hol durante o tempo em que ambos foram mesclados em um avatar do Deus-Gavião, porém, dessa vez, ele era o Gavião Negro original sem toda aquela complicação passada. Johns também escreveu uma serie do Gavião Negro onde abordava grande parte de sua história junto à da Mulher-Gavião, mostrando momentos de suas vidas anteriores, enquanto o Gavião Negro do presente tentava atrair a nova Mulher-Gavião, Kendra Saunders.

Infelizmente, o que era bom não durou pra sempre e a história do Gavião Negro se tornou mais confusa graças a Jim Starlin, que tentou trazer de volta os elementos da versão thanagariana. Entretanto, o universo DC seria reiniciado com Flashpoint antes que isso pudesse se firmar, e o Gavião Negro usado n’Os Novos 52 era Katar Hol, que estava preso na Terra com amnésia e respondia pelo nome de Carter Hall. No início, parecia ser uma abordagem simplificada e que fundia as duas diferentes origens, mas, novamente, eles se mostraram fundamentalmente incompatíveis e a história do Gavião Negro se transformou novamente em uma enorme confusão após pouco tempo.

A encarnação do Gavião Negro vista n’Os Novos 52 morreu recentemente na minissérie Death of Hawkman, que preparou o cenário para o retorno de um Gavião Negro mais próximo de sua versão original. Pelo que vimos em Dark Days, o Gavião Negro atual será Carter Hall, um arqueólogo que também é a reencarnação de um príncipe egípcio. Aparentemente, Scott Snyder e Jeff Lemire se basearão consideravelmente na história contada por Geoff Johns e espera-se que isso seja o melhor para o personagem. Jeff Lemire é o criador perfeito para encarar o desafio de restabelecer o Gavião Negro, e se ele usar metade de sua capacidade aplicada em trabalhos prévios, então é provável que o personagem tenha um dos mais interessantes e aguardados títulos para 2018.

  • Hal Jordan

    É uma pena que um personagem como ele, tão antigo, seja descartado tão facilmente.

    • Dumas Barão

      Sem falar que no Brasil não sai nenhum material desse personagem… Espero que agora com o Lemire ( um dos melhores escritores da atualidade) o Gavião volte a ter importância no cenário da DC.

      • Jonah Hex

        A fase completa do Johns saiu entre DC Especiais e uns 3 números de uma mensal ae. Procura no Guia dos Quadrinhos q vc acha.

      • Dumas Barão

        Rex, estou falando da falta de republicação de materiais desse personagem , torço para o dia que sairá O mundo gavião por essas bandas tupinambás

      • Jonah Hex

        Ah, ok. Isso concordo